O primeiro-ministro Boris Johnson determinou que a Inglaterra fizesse novo lockdown depois que o Reino Unido ultrapassou a marca de um milhão de casos de COVID-19.

Em uma coletiva de imprensa, Johnson disse que o bloqueio de um mês em toda a Inglaterra começaria um minuto depois da meia-noite na manhã de quinta-feira e duraria até 2 de dezembro.

A medida foi tomada porque a segunda onda de infecções ameaçou sobrecarregar o serviço de saúde.

As pessoas só poderão sair de casa por motivos específicos, como educação, trabalho, exercícios, compras de itens essenciais e remédios ou cuidar dos vulneráveis.

Lojas, escolas e universidades essenciais permanecerão abertas, disse Johnson. Pubs e restaurantes serão fechados para entrega de comida. Todo comércio não essencial será fechado.