Kempinski chega à América Latina com uma propriedade no Brasil

Uma estreia para os Hotéis Kempinski: Pela primeira vez na história de 125 anos do grupo internacional de hotéis de luxo, um resort com residências e um hotel na América do Sul Brasil complementarão seu portfólio. Construído em 1978 segundo os planos do discípulo de Oscar Niemeyer, Edgar Graeff, dois mestres do modernismo, o hotel é conhecido muito além das fronteiras da região da Serra Gaúcha, pois foi aqui, entre outros eventos marcantes, que em 1922 a assinatura do tratado do Mercosul ocorreu. Situados em uma falésia em Canela com uma vista deslumbrante da Reserva Ecológica Vale do Quilombo, os incorporadores, em conjunto com os Hotéis Kempinski, planejam inaugurar o resort de luxo mais destacado do interior do Brasil. Ao transportar o espírito deste icônico hotel para o presente, e após uma extensa renovação e modernização, prevê-se que receba os primeiros hóspedes até 2024.

A região da Serra Gaúcha se encaixa perfeitamente à marca Kempinski, pois carrega uma forte cultura alemã e europeia que, aliada ao seu incomparável ambiente natural, atrai mais de seis milhões de visitantes por ano. Canela está no epicentro do mais atraente interior do Brasil, com fácil acesso a excelentes vinícolas exclusivas, aos deslumbrantes cânions gaúchos e aos Campos de Cima da Serra com seus magníficos campos de pampas desabitados cortados por infinitas cachoeiras. Sua dramática beleza natural em uma das regiões menos densas do planeta (densidade populacional igual à Islândia), atrai turistas ricos em busca de aventura e esportes voltados para a natureza.

“Depois de ser o lugar absoluto para se estar nas primeiras décadas após sua inauguração, a Laje de Pedra caiu no sono, por assim dizer, nos últimos tempos”, disse Bernold Schroeder, CEO em exercício e presidente do conselho de administração dos hotéis Kempinski. “O objetivo é trazer este ícone histórico e arquitetônico de volta à vida com o nosso compromisso com a qualidade de primeira classe combinada com elegância europeia atemporal e posicioná-lo como um destino de topo ao mais alto nível. É uma excelente oportunidade para enfrentarmos o Mercado sul-americano com um projeto tão excepcional. “

Parte de suas 360 suítes residenciais elegantes e modernas de 54 a 290 metros quadrados serão vendidas. Os futuros proprietários poderão usar todos os serviços do hotel ou alugar seu apartamento temporariamente. Restaurantes e bares internacionais com amplos terraços e vistas espetaculares, como uma churrascaria ao estilo gaúcho moderno ou uma enoteca italiana, assim como o Roof Top Lounge ou o Bar com lareira aberta, não deixam desejos culinários por realizar.

Os hóspedes encontrarão relaxamento e entretenimento na academia de 1.000 metros quadrados, no sofisticado spa, no Kids Club ou na piscina aquecida na cobertura do resort. Salas de reuniões e conferências, bem como o próprio teatro do resort, completam a oferta atraente.

“Estamos muito orgulhosos de trazer o primeiro Hotel Kempinski do Hemisfério Sul do continente americano para o Hotel Laje de Pedra em Canela. Esta mudança certamente posicionará Canela e a região dentro do circuito de destinos de luxo na América do Sul”, disse José Paim de Andrade Jr. e José Ernesto Marino Neto, incorporadores da Laje de Pedra.

Os hóspedes chegam ao Kempinski Laje de Pedra pelo Aeroporto Internacional Salgado Filho de Porto Alegre, a aproximadamente 100 km de distância, que atende a região urbana de Porto Alegre, capital da região gaúcha.