A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou em seu informe epidemiológico sobre COVID-19 que a variante do coronavírus identificada em Manaus já chegou a oito países: Brasil, Japão, Estados Unidos, Reino Unido, Itália, Alemanha, Coreia do Sul e Irlanda.

No documento, a OMS manifestou preocupação com a evolução da disseminação da variante, por seu risco de maior transmissibilidade e reinfecção.

Estudos adicionais são necessários ainda para entender melhor o impacto da variante, especialmente da resistência dela a vacinas contra a covid-19.

A variante encontrada no Reino Unido (202012/01) foi detectada em 70 países, tendo atingido 10 novas nações na última semana.

Já a variante notificada inicialmente na África do Sul (501Y.V2) foi detectada em 31 países, com oito novos tendo informado a presença desse tipo na última semana.

Segundo a OMS, a circulação das variantes evidencia a importância das pessoas, mesmo aquelas já infectadas anteriormente, aderirem às medidas de prevenção (como distanciamento social e higienização das mãos e superfícies).

Também é necessário que os países ampliem a capacidade de diagnóstico e de sequenciamento do vírus onde for possível.

No Brasil, o Ministério da Saúde segue distribuindo testes RT-PCR, os realizados em laboratório, mas passou a recomendar os diagnósticos clínicos, sem exames laboratoriais.

Fonte: Agência Brasil